“Hacklab: interfaces físicas e controladores DIY aplicados a performances sonoras e audiovisuais utilizando ferramentas livres” no Digitalia 2013 de Salvador.

DCIM100GOPRO

Detalhe do instrumento criado durante o hacklab.

8 horas de duração, separadas em 2 encontros:
na segunda-feira, dia 4 de fev., das 9 às 13h
e na terça-feira, dia 5 de fev., também das 9 às 13h
no Teatro Vila Velha de Salvador.

com Bruno Rohde, Cristiano Figueiró e Fernando Krum.

 Através de múltiplas trocas entre os participantes, serão criados instrumentos sonoros e audiovisuais assim como controladores MIDI que também poderão ser associados a outros softwares proprietários de produção audiovisual (como Modul8 ou Ableton Live). Será utilizado software e hardware livre (Puredata + Arduino).

Pré-requisitos para os participantes: trazer notebook com o software livre PureData Extended instalado (disponível em: http://puredata.info/downloads) e fones de ouvido. Serão bem-vindos outros periféricos como joysticks, webcams, teclados, microfones, etc., além de “sucata eletrônica” para reciclagem criativa.


Vídeos do encontro:

Para ver todos em sequência, acesse aqui a playlist do youtube.


Valeu galera! foi massa! :) .
anima-digitalia-2013


Finito a autoração do DVD do projeto “Dois de Julho – A independência do Brasil na Bahia“!

Muito legal o convívio com esta equipe nesse projeto que terá uma repercussão grande nas escolas da Bahia. O projeto conta com um website que reúne o material de suporte para ensino na rede pública  – textos, fotografias, vídeos e pdf’s. Além disso, os vídeos também podem ser vistos no “couch mode” do álbum do Vimeo (html5) da Cipó. Fica a dica também da possibilidade de procurar por “cipocomunicacao” nas smart-tvs e nas set-top-boxes (como a Apple Tv, por exemplo) que têm acesso ao Vimeo. Abaixo o mapa animado, pra abrir o apetite… :)

Updated: November 26, 2012

Convite para inauguração da Mostra neste dia 29 nov 2012 !


Somando este post à lista do que já publiquei sobre a mostra Toque para mover Sentidos, agora é a hora e a vez da mostra virtual panorâmica, 360º, com textos, fotos e vídeos das cinco instalações. Dá pra sentir mais de perto como foram os dias da exposição… Tá nesse link aqui. ¡ Buen provecho hermanos !


Dia 20 de outubro inaugurou a “Primeira mostra de trabalhos da turma V de escola Oikabum Salvador”. Desenvolvi junto com o Damai uma estrutura para conectar o espaço expositivo ao blog do projeto (http://passadobempresente.blogspot.com.br/).

Os alunos criaram mensagens em vídeo usando fotografias e recortes de memória, registrando mensagens aos pais, familiares e pessoas próximas de suas trajetórias. No cubo expositivo deixamos uma tablet gráfica para que os visitantes pudessem escrever suas mensagens que são enviadas e publicadas diretamente na página do projeto.


No dia 17 de outubro participei da mesa “A transversalidade do audiovisual: novas configurações experimentais” na III Mostra Universitária Sulamericana de Audiovisual juntamente com o professor Antônio Figueiredo (UESC – Ilhéus) e Felipe Calazans (UFBA- Salvador).
Na ocasião trouxemos alguns conceitos e exemplos práticos de experimentações que vêm sendo realizadas em torno da linguagem audiovisual.

mostramusa_III-out-2012[02of09]


De início exibi alguns trabalhos de Herman Kolgen (CAN)  e Reynold Reynolds (EUA), enfatizando os processos de criação e as possibilidades de desenvolvimento com tecnologias livres. A seguir mostrei alguns dos trabalhos que estive envolvido nos últimos meses, como as Bikes do SBPC 2012,  a mostra Toque para Mover Sentidos da Oikabum, os videomappings da Tv-Ovo e da Oikabum, a jam do ISCL 2011 com a caixa de música e o protótipo VJ OSC (sample de funcionamento no vídeo a seguir).

Os últimos minutos foram um pouco apressados, mas não impediram uma rodada de discussão com os presentes. Estes encontros sempre proporcionam trocas interessantes, foi muito bom conhecer o trabalho da galera de Ilhéus (Nuproart) e o Alan Shivas do Coletivo Muruá (Brasília). Party on, galera !!!


Saiu na edição de outubro de 2012 do jornal Le Monde Diplomatique Brasil uma pequena resenha que fiz do livro “Mediações, tecnologia e espaço público: Panorama crítico da arte em mídias móveis” da Conrad Editora do Brasil. O texto pode ser lido na íntegra na edição online do jornal nesse link aqui.

p.s.1 – Se você caiu neste post apartir do link do jornal, talvez esta seja uma boa apresentação.
p.s.2 – printf(” Bonjour le monde! “), título dessa postagem, faz alusão às linguagens de programação: diz-se que o primeiro programa que se cria quando se está aprendendo uma linguagem é o “Hello World!”, que imprime esta mensagem na tela. Aqui foi a versão em francês, para a versão brasileira do Diplô.
p.s.3 – um bom videogame. :)


depois de São Luís, momentos reflexivos em Soterópolis para ordenar pensamento em texto.
rhymin' & stealin'
entre um parágrafo e outro, resta espaço para o registro visual do entorno.
isso tudo deve ficar gotejando nesse quadro abaixo:


Dos dias 22 a 27 de julho aconteceu em São Luís do Maranhão, terra do reggae brasileiro, a 64ª Reunião Anual da SBPC. Participei junto aos camaradas da Formiga Design [related post aqui] e Estojo Cenografia desenvolvendo o hardware e software das bikes interativas para o estande do MCTI junto ao espaço ExpoT&C, no campus da UFMA.

Abaixo vai um vídeo do canal do MCTi no youtube:

O sistema foi desenvolvido numa placa de prototipagem, que virou um shield caseiro de Arduino, que recebe pulsos de seis bicicletas ergométricas + 1 cadeira de rodas E envia sete pulsos de ativação de cargas de até 15A, usando sete relés. As cargas nesse caso são sete mangueiras de lâmpadas incandescentes de 10m de comprimento (daquelas que Santa Claus encomenda ano após ano).

A idéia foi criar uma atividade coletiva, onde as pessoas pedalam em grupo para completar uma barra de progresso de contagem de pedaladas. A tela é separada em sete colunas onde cada uma corresponde à velocidade atual de cada uma das bikes (ou cadeira de rodas), lembrando um equalizador gráfico. Ao completar a barra de progresso, quatro vídeos são reproduzidos em tela cheia, trazendo temas sobre reflorestamento, saneamento básico, energia limpa e reciclagem. As mangueiras piscam a cada nova rotação do pedal de cada bike.

Com o anoitecer, os disparos das mangueiras ficaram mais visíveis e o telão de LEDs com menos interferência de luz.

Também queríamos falar sobre geração alternativa de energia e, de fato, várias pessoas nos perguntaram sobre isto. Foi uma simulação mas também um pretexto para conversarmos sobre as possibilidades de transformar a idéia em realidade. Suor em Watts ou, quem sabe, ganhar créditos para redução de pena… :)

Com a empolgação da galera pedalando somado aos Joules de radiação solar, certamente teríamos compensado um pouco as eventuais quedas dos geradores durante o evento…

Abaixo as fotos do processo, incluindo montagem prévia, translado, ensolação, eletrônica e disposição.