No desabrochar das 12 batidas sem álcool do dia 27 do cinco, eu e Bruno Rohde, trazendo a experiência dos Monocromáticos do Samba, entortamos pixels ao vivo, emendamos cabos enferrujados, transformamos água saloba em vinagrete e finalmente batizamos os felizardos presentes com “Mastiga y Gospel” – um rito de profetização elétrico, transado, antenado com o que há de mais precursor no mundo da tele-presença rítmica sincera e bem intencionada do recôncavo. *Os donativos arrecadados foram usados para destilar a água consumida durante a celebração.

Outros momentos aqui:

isso_quer_dizer: Manipulação de áudio e vídeo em tempo real utilizando software desenvolvido em Puredata + Arduino (p/ desenvolvimento de interface física). A virada do milênio aconteceu na morada dos profetas Ícaro e Luísa que acolheram a causa de braços abertos. aleluia irmões (sick). :)